Ir para o conteúdo principal

Em parceria com a AirCarbon Exchange de Cingapura e a Prefeitura do Rio de Janeiro, plataforma marca o nascimento da Bolsa Verde Rio

 

O Marketplace de Carbono Brasileiro, primeira plataforma digital de compra e venda de créditos de carbono do país, será lançado pela BlockC em parceria com a AirCarbon Exchange de Cingapura e a Prefeitura do Município do Rio de Janeiro. O anúncio foi feito na COP26 de Glasgow, na Escócia, pelo secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Simplificação do Rio, Chicão Bulhões. A iniciativa marca o nascimento da Bolsa Verde Rio, projeto da prefeitura carioca que pretende fomentar o mercado voluntário de créditos de carbono e ativos ambientais no Brasil.

A AirCarbon Exchange já atua em Cingapura, Abu Dhabi, Inglaterra e Canadá, entre outros países, movimentando aproximadamente 10% do mercado voluntário mundial de créditos de carbono. Seu portfólio reúne mais de 180 empresas de 29 países, transacionando um volume médio diário de 200 mil toneladas de CO2 e movimentando aproximadamente US$ 1 milhão por dia. 

O Marketplace de Carbono Brasileiro entra em plena operação no início de 2022. O lançamento oficial no país está marcado para 17 de dezembro, em um grande evento que está sendo organizado pela Prefeitura do Rio no Museu do Amanhã.

“O apoio dos desenvolvedores de projetos de carbono brasileiros será essencial para o sucesso desse mercado no país. Recebemos manifestações de interesse e apoio de diversos desses criadores de projetos locais, que estão extremamente entusiasmados com a nossa iniciativa”, revelou na COP26 o CEO da BlockC, Carlos Martins.

“O Rio tem um histórico de preocupação com o meio ambiente, a Eco92 foi o evento que deu origem a todos os outros sobre governança climática global. A cidade é pioneira nos compromissos ambientais na região, tendo se comprometido a se tornar neutra em emissões até 2050. Além disso, temos a terceira maior floresta urbana do mundo e uma relação estreita com a natureza”, completou o secretário Chicão Bulhões durante o evento “Rio+30”, parte da programação da COP26, onde foi anunciado o novo mercado brasileiro de créditos de carbono. 

O Marketplace de Carbono Brasileiro utilizará a mesma arquitetura de mercado que a AirCarbon Exchange já oferece em outros países. Isso permitirá que os créditos de carbono de desenvolvedores brasileiros possam ser negociados globalmente, em todas as plataformas da AirCarbon.

Deixe uma resposta